sexta-feira, 27 de outubro de 2017

TAUTOGRAMA EM "A"


Amantes,
Antigamente amavam ardentemente
Andavam abraçados, atrelados

Agora andam alucinados
Agitados, atropelam-se, agridem-se

Adulteram , ancoram amarguras
Atiram-se ao abismo, afundam-se
Angustiados, acuam-se, aniquilam-se
Adeja atitudes abomináveis
Adeus auspiciosos amores

dinapoetisadapaz

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Percebendo, pensando e poetando (Tautograma em P)


Poeta pensa, percebe e profetisa,
Precioso pensamento prolifera palavras,
Palavras passeiam, pretendem prosseguir.

Poeta, prazerosamente poetisa:
Penúrias, passado, presente, paixão, perdão, pobreza, pureza...
Patenteia, permite publicação, presenteia...
Poema peregrino pede passagem,
Propaga-se para povo polido e povão!

Poeta passeando por prateleiras poeirentas,
Presencia poemas perdidos, pobre poeta!
Pesaroso, profere: Produção parada...

Preciso perseverar, poesia perdida?
Patético, partiu pensando...
Primavera parindo perfume!
Poeta precisa parir poemas!


sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Pedra do Ingá


No oeste da Paraíba, a 46km de Campina Grande e a 109km de João Pessoa, localiza-se o primeiro monumento arqueológico tombado como patrimônio nacional em 1944: a pedra do Ingá. Identificado pelos arqueólogos como “itaquatiara”, o ... - Veja mais em https://viagem.uol.com.br/noticias/2013/02/14/pedra-do-inga-na-paraiba-guarda-enigmas-sobre-os-primeiros-habitantes-do-brasil.htm?cmpid=copiaecola

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Acróstico (Um passeio pela saudade)


















C- ONTEMPLAVA O OCASO,
O- CENÁRIO EXIBIA ARES DE SAUDADE
N- AQUELA TARDE DE VERÃO!
T- RAGUEI  A SUA AUSÊNCIA COMO SE FOSSE UMA BEBIDA
E- ERAM  LEMBRANÇAS AINDA VIVAS
M- OMENTOS TÃO NOSSOS ESTAVAM ALI...
P- ERTENCIAM  ÀQUELE RECANTO
O- SOL JÁ SE ESCONDIA... MEU CORAÇÃO TE SENTIA
R- ISOS E LÁGRIMAS SE FIZERAM  PRESENTE
A- LGUMAS PALAVRAS  BALBUCIEI...
N- OSSO TELEPÁTICO ENCONTRO ACONTECEU!
E- A TUA IMAGEM QUE ALI  ESTAVA...
O- UVIU MEUS LAMENTOS E PARTIU!


sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Por do Sol Literário em João Pessoa



Hotel Globo restaurado

Hotel Globo reabre as portas para visitação nesta 6ª

Um pôr do sol embalado com muita música, literatura e poesia. Foi assim que aconteceu a primeira edição do “Pôr do Sol Literário” promovido pela confraria Sol das Letras, em parceria com a Coordenação de Patrimônio Histórico (Copac) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP). O evento reuniu na tarde desta quinta-feira (20), na varanda do Hotel Globo, situado no Centro Histórico da Capital, artistas de vários seguimentos da arte paraibana, que tiveram a oportunidade de apresentar seus trabalhos.


O “Pôr do Sol Literário”, que acontecerá toda terceira quinta-feira de cada mês, contou com recital de poesia, mostras de livros, exposições de fotografia, além de apresentações musicais dos convidados Paulo Vinícius, Zé Neto e Tiago Ramalho, que além de declamar poesias de autoria própria, também cantou durante o pôr do sol a Ave Maria.



De acordo com coordenador da Copac, Rui Leitão, o objetivo é transformar o Hotel Globo em um centro de promoção da cultura e arte paraibana. “Estamos hoje iniciando uma programação de eventos com o intuito de movimentar nosso cenário artístico e cultural. Para tanto, parcerias são bem vindas. É o caso da confraria Sol das Letras. Fora isso atualmente nós temos toda a estrutura para receber exposições de exposições de arte, fotografia, pintura além de apresentações musicais”, relatou.



Educação Patrimonial

Rui Leitão ainda afirmou que a Copac também está desenvolvendo um trabalho de educação patrimonial. “Iremos convidar estudantes da rede municipal, estadual e particular de ensino a visitar nossas instalações, para que as novas gerações possam conhecer e valorizar o riquíssimo patrimônio histórico e cultural de João Pessoa”, revelou.


Segundo o presidente da confraria Sol das Letras, o jornalista e escritor Hélder Moura, a proposta do ‘Pôr do Sol Literário’ é a difusão da literatura da Paraíba para os próprios paraibanos e para que pessoas de outros Estados também possam conhecer o que se produz dentro da literatura paraibana.

                                     


“Recebemos com muito contentamento a revitalização do Hotel Globo por tudo que ele representa na história de João Pessoa, especialmente por sua localização, no Centro Histórico da capital, que é a conciliação perfeita entre a história e a cultura. A Paraíba tem grande expoentes nas áreas da literatura, música, artes plásticas e o Hotel Globo é o ponto de referência para resgatar essa rica vocação cultural”, avaliou.


A estudante de Letras e poetiza, Analice Chaves foi a convidada desta primeira edição para declamar suas poesias. A jovem de apenas 18 anos, que já tem um livro publicado ‘Setembrices’, afirmou da importância de revitalização do Hotel Globo. “Eu me sinto acolhida no meio literário. Fiz muitos amigos e nada melhor que nos reunirmos nesse cenário tão bonito. Nos prendemos muito à orla de João Pessoa e nos esquecemos de quanta história e beleza encontramos aqui. Abrir as portas do Hotel Globo é abrir as portas da nossa história. É não deixar nossa cultura morrer”, declarou.

Já a servidora pública e turista do estado de Goiás, Maísa Alves de Araújo, ficou encantada com o Hotel Globo. “Vim a convite de um amigo. Estou amando conhecer a memória do nosso País, já que fiquei sabendo que João Pessoa é a terceira cidade mais antiga do Brasil. Esse lugar, o Hotel Globo, é muito bonito e tem uma vista maravilhosa. João Pessoa superou minhas expectativas”, elogiou.


terça-feira, 8 de agosto de 2017

Políbio Alves lança>>>>

Bom dia!!

Você Escritor e poetas paraibanos, ou simplesmente um leitor, vamos prestigiar nosso conterrâneo e conheça o seu novo livro, que com certeza é uma obra prima.Vale à pena conferir!!
O Políbio, é uma pessoa simples de uma humildade ímpar!







POLÍBIO ALVES E A LESTE DOS HOMENS!


“A leste dos homens” é o título do mais novo livro do escritor paraibano, Políbio Alves, que será lançado no próximo dia 11 de agosto de 2017, às 19h, no Centro Cultural Ariano Suassuna, localizado em Jaguaribe. A obra, do premiado poeta Políbio Alves, nos leva a uma travessia pelas entranhas da monstruosa face que os regimes ditatoriais assumiram no Brasil para manter no poder grupos oligárquicos de mentalidade agropastoril, que dominam as finanças, o povo, o país. O lançamento contará com o documentário “Eis aí, o poeta! do multimídia Hélio Costa. A leste dos homens será apresentado pelo professor, doutor em literatura, Milton Marques Júnior. SOBRE O LIVRO – Narração do autor “A leste dos homens” é a escritura dos opressores, dos oprimidos e também dos povos da América Latina. Em geral, denuncia as atrocidades praticadas pelo Golpe de 64, através da didatura no Brasil. Escrevi esse livro, para que ninguém possa desconhecer os tempos de chumbo, o ciclo de terror, da infâmia, do desespero, das feridas abertas, da dor e da tirania que se abateu sobre o povo brasileiro. Exatamente, as atrocidades que aconteceram, no Varadouro, desde o início da fundação da cidade, depois, durante o Estado Novo, mais adiante, nos anos 60 e 70. Além de que, este livro está situado historicamente entre dois parâmetros. Um, sobre a ditadura e o outro, a situação de Cuba nos últimos dias do governo Fulgêncio Batista. Um testemunho inusitado, corajoso, de quem sobreviveu nos cárceres clandestinos, à morte, à tortura, à fome, à sede. É também, uma visão de Cuba antes do triunfo da Revolução Socialista na maior Ilha do Caribe. Confesso: somente através de uma consciência política, é que eu acredito na humanidade. “A leste dos homens”, foi traduzido para o espanhol e publicado em Cuba no mês de novembro de 2016. Agora em português, numa nova versão, pelo editor Rafael Rocha, da Inverta, Rio de Janeiro. Sobre o autor O poeta e ficcionista Políbio Alves dos Santos nasceu na cidade de João Pessoa, em 1941, e é formado em Ciências Administrativas. Em 1974, recebeu o título de cidadania outorgado pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, cidade onde viveu por mais de 15 anos e onde, nas décadas de 1960 e 1970, participou do suplemento literário do jornal Tribuna da Imprensa. Ele é detentor dos seguintes prêmios: Personalidade Cultural Internacional, conferido em 1999 pela União Brasileira de Escritores (UBE - RJ), e o Autore Del Ano (Autor do Ano), cedido, naquele mesmo ano, pela International Board of Examiner; em 2000, o Comissione di Lettura Internazionale, da Edizione Universum, da cidade de Trento, na Itália; a Medalha Poeta Augusto dos Anjos, pela Assembleia Legislativa da Paraíba, em 2001, quando também foi verbete da Enciclopédia de Literatura Brasileira; e, no ano seguinte, o Festival do Concurso Nuevos Escritores Latino-americanos, na Argentina, e a Comenda Cidade de João Pessoa, da Câmara Municipal. A Leste dos Homens é o nono livro lançado pelo autor, que já havia lançado os seguintes títulos, entre os quais três em espanhol, um em francês e outro em inglês: O Que Resta dos Mortos (contos); Varadouro (poesia); Exercício Lúdico: invenções & armadilhas, Passagem Branca e Objetos Indomáveis, todos de poesia, e, ainda, Os Ratos Amestrados fazem acrobacias ao amanhecer (contos) e La Habana Vieja: olhos de ver, publicado ano passado.
Contatos do autor:
Email: polibioalvesjpa@gmail.com
Celular: 83 9-99816262 – Residência: 32481688
83 9-88785396 (WhatsApp) - comunicação
Redes Sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/poetapolibioalves/
Instagran: https://www.instagram.com/polibioalves/
Twitter: https://twitter.com/polibioalves
Site: www.polibioalves.com.br

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Academia Paraíbana de Letras



Jardim dos Acadêmicos




Augusto dos Anjos



Augusto dos Anjos



Usina Cultural Energisa
A Usina é um espaço de ciência, cultura e artes. Aqui você aprende se divertindo. Com exposições permanentes e itinerantes, esse lugar torna-se único pelo seu conteúdo.
La Usina es un espacio de ciencia, cultura y artes. Aquí usted aprende a divertirse. Con exposiciones permanentes e itinerantes, este lugar se convierte en único por su contenido.




domingo, 2 de julho de 2017

Espaço Cultural José Lins do Rêgo


Inaugurado no ano de 1982, o Espaço Cultural José Lins do Rego, é o um local onde se realiza desde Shows a exposições, podendo comportar um público de aproximadamente 15 mil pessoas.

Tido como um Centro de Convenções, a área do Espaço Cultural é bastante diversificada, pois no local o visitante além de desfruta de teatros, cinema, galeria de arte, planetário, auditórios, salas de apoio, mezaninos para exposições, ainda tem a honra de conhecer o museu daquele que é tido como o maior escritor regionalista do Brasil, José Lins do Rego, que conta com objetos pessoais e biblioteca do autor.

Inaugurado no año de 1982, o Espaço Cultural José Lins do Rego, es una empresa local de aproximadamente 15 millones de personas.
Tido como un Centro de Convenciones, un área del Espacio Cultural bastante diversificada, no hay un lugar o un visitante más allá de la fiesta de teatros, cine, galería de arte, planetario, auditorios, salas de apoyo, mezaninos para exposiciones, todavía tiene un honor José Lins do Rego, que cuenta con objetos personales y la biblioteca del autor.







Teatro Paulo Pontes -Ator  paraibano (In Memorian)

O investimento no Teatro Paulo Pontes foi de R$ 8 milhões, dentro dos R$ 48 milhões investidos na reforma do Espaço Cultural José Lins do Rêgo.


O investimento no Teatro Paulo Pontes de R $ 8 millones, dentro de los R $ 48 millones de inversiones en la reforma del Espacio Cultural José Lins do Rêgo.

Teatro Pedra do Reino
Em Homenagem a Ariano Suassuna






Teatro Santa Rosa
O Teatro Santa Rosa é um teatro brasileiro situado na cidade de João Pessoa, capital do estado da Paraíba.É o mais antigo da Paraíba e o quinto mais antigo do Brasil. Wikipédia

Endereço: Praça Pedro Américo, S/N - Centro, João Pessoa - PB, 58010-340


Teatro Santa Rosa
O Teatro Santa Rosa es un teatro brasileño situado en la ciudad de João Pessoa, capital del estado de Paraíba. É o más antiguo de la Paraíba y el quinto más antiguo del Brasil. Wikipédia

Dirección: Praça Pedro Américo, S / N - Centro, João Pessoa - PB, 58010-340


Interior do teatro

Centro de Convenções - Governo do Estado da Paraíba - ONU



O Título foi em Homenagem (In Memorian) 
ao ilustre poeta Ronaldo Cunha Lima






Bom dia!

.


Amigos, tive que diminuir o tamanho das imagens, 
estava travando e não abria.
Agora sim, está abrindo legal.
Tenham todos um lindo e abençoado dia!
Bjs em cada coração!